LYCHEE

Preço: 21€

Peso por embalagem: 200g

Vibrante, com uma doçura intensa que nos lembra Skittles, esta xícara tropical traz a suculência e a acidez brilhante da lichia com algumas delicadas e complexas notas florais para completar esse deleite super doce.

 

Comprar

Detalhes técnicos do grão

Produtor/Fazenda: Diego Samuel Bermúdez / Villa Rosita

País: Colômbia

Região: Piendamó

Elevação: 1700m

Processo: Red Plum

Variedade: Castillo

Colheita: Manual Seletiva

Perfil de torra: Filtro

Tasting notes: Lichia suculenta, maçã doce assada com açúcar mascavo, skittles e uma delicada e complexa finalização floral.

SOBRE O PROCESSO LYCHEE

1. Fermentação anaeróbica em cereja por 48 horas em tanques com válvula à temperatura de 18ºC.

2. Despolpa.

3. Fermentação anaeróbica em mucilagem por 96 horas a 18ºC.

4. Lavagem dupla com choque térmico. Primeiro, lava-se o café com água a uma temperatura de 40ºC e depois com água a 12ºC.

5. Secagem controlada por 34 horas a uma temperatura de 35ºC e umidade relativa de 25%, até atingir uma umidade entre 10% e 11%. A secagem é feita com condensação, com ar recirculado de uma máquina de secagem desenvolvida e patenteada pela fazenda, chamada Eco-Enigma.

 
parallax background
 

A Villa Rosita está localizada no município de Piendamó, na vila da Tunía, em Los Arados, a 2,5 km da rodovia Pan-americana, entre as cidades de Popayán e Cali.

Todo o café desta fazenda é processado em outra propriedade da família, chamada Finca El Paraiso, também localizada em Cauca, a uma altura de 1930 metros, onde eles dispõem da mais avançada tecnologia para o processamento de grãos de café.

Diego Samuel Bermúdez foi fisgado pela cultura do café de especialidade em 2007, onde iniciou sua aventura com mais entusiasmo do que recursos, mas com uma firme convicção de onde ele queria chegar.

Nestes últimos 13 anos, Diego dedicou sua vida ao estudo aprofundado das mais complexas técnicas de processamento de cafés. A fim de entender o resultado na xícara das experimentações realizadas na fazenda e melhorar constantemente seus processos, Diego e sua família investiram na construção de um laboratório e na realizações de cursos de torra e análise sensorial (ele é certificado como provador de café e processador profissional nível II pelo Instituto de Qualidade do Café, CQI).

Esse trabalho sério de experimentação da fermentação por métodos não tradicionais tem rendido ao Diego diversos prêmios em concursos internacionais, fazendo com que seus cafés alcancem preços recordes em leilões.

Hoje mundialmente conhecido, Diego nos surpreende à cada novo café, demonstrando que não há limites na criação de novos processos e técnicas para o beneficiamento do café, sendo ele uma fonte de inspiração para produtores e amantes do café em todo o mundo.

Fotos da fazenda e do produtor: arquivos enviados via Google Driver.

 
Português